27/03/2018 como-usar-a-analise-de-dados-como-estrategia-no-setor-imobiliario.jpeg

No mercado imobiliário, com o atual cenário de incertezas e oscilações, a tomada de decisões é sempre um momento que exige concentração e estudo.

Para auxiliar nesse processo, tornando-o mais sólido e embasado, é possível contar com o apoio da análise de dados, que pode ser feita a partir de inúmeras variáveis.

Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre o processo e entender de que forma a análise de dados no setor imobiliário pode ajudar a definir os rumos de uma estratégia de marketing.

Por que fazer análise de dados?

Coletar dados é importante para estabelecer um padrão comparativo e fornecer à empresa uma base de estudos e referencial.

A análise de dados serve como uma espécie de “mapa” da etapa desejada do negócio: hábitos do público, comportamento da concorrência, benchmarking, tendências e oportunidades.

Com tais informações, é possível projetar diversas situações na base de dados e saber, de antemão, se o resultado será favorável ou não.

Basicamente, com um banco de dados proveniente de uma boa pesquisa de mercado é possível simular investimentos, lançamentos de novos produtos, aprimorar processos, criar ações baseadas na concorrência, descartar ou investir em inovações etc.

Como fazer uma boa análise de dados no setor imobiliário?

Para que a análise de dados seja, efetivamente, uma aliada na estratégia de sua empresa, é preciso primeiramente investir numa boa pesquisa de mercado.

E uma boa pesquisa depende de alguns fatores, como:

  • profissionais qualificados;
  • um plano de ação sem pontas soltas (meta e público-alvo bem definidos, forma de abordagem pré-determinada — pesquisa, entrevista, observação, levantamento de dados numéricos etc.);
  • disponibilidade para análise cautelosa e detalhada dos resultados.

Quais ferramentas utilizar?

Existem ferramentas para os diversos tipos de dados coletados. Abaixo, você conhece três delas, cada uma indicada a um tipo de análise.

Sistema imobiliário

Um software de sistema imobiliário auxilia no monitoramento do setor. No programa, devem ser imputadas informações referentes aos imóveis disponibilizados, suas principais funcionalidades, características e diferenciais.

Esse software deve ser capaz de gerar estatísticas baseadas no cruzamento dos dados dos imóveis com seus compradores ou locatários, o que fornece à empresa um perfil segmentado por interesses em cada tipo de propriedade.

CRM

Um CRM (ou Customer Relationship Manager) é um programa de gerenciamento que possibilita o controle de informações, dados e procedimentos da empresa de forma organizada e sistematizada.

O foco do CRM é potencializar a experiência do cliente, o que facilita o processo de atendimento e traz agilidade ao momento de venda e negociação.

Automação de e-mail marketing

Automatizar sua cadeia de e-mail marketing também é gerar dados. Graças às funcionalidades disponíveis nos programas de disparo de e-mails, informações importantes sobre os hábitos dos clientes são armazenadas e fornecidas para análise.

Taxa de abertura, taxa de cliques, endereços de e-mail ativos ou inativos e índice de retenção e leitura do material fornecido são alguns dos índices mensuráveis e de grande importância para uma estratégia de marketing digital.

Como transformar dados em estratégia?

Uma boa análise de dados pode se tornar uma aliada importante na condução dos objetivos de marketing da sua empresa.

Para transformar dados em parte de um plano de ação, é importante que, após a análise, eles não sejam postos de lado. O ideal é atualizá-los, revisitá-los e torná-los material de consulta contínua.

Além disso, mensurar e avaliar os próprios dados, casando-os com os da concorrência e estabelecendo metas de superação, gera um parâmetro comparativo e um constante incentivo à evolução.

Agora você já sabe como a análise de dados no setor imobiliário pode incrementar uma ação de marketing.

Quer saber o que mais pode ajudar o seu negócio? Que tal ler este artigo e ficar por dentro 5 dicas para incorporar vídeos na sua estratégia?

Comente este artigo:

comentários